O VOTO OBRIGATÓRIO

julho 4, 2011 3 comentários

Por Caio Lafayette

Dentre os doze temas aprovados pelo colegiado na Comissão de Reforma Política no Senado no início deste ano, a manutenção do voto obrigatório pode ser considerada uma das decisões menos populares, porém, mais sensatas. Apesar do clamor de alguns setores da sociedade, com justificativas até justas e interessantes, acredito que o Brasil ainda não está preparado para um processo eleitoral sem a obrigatoriedade do voto, se é que um dia estará.

...a gente não sabemos escolher Presidente...


– Leia o post completo>

Anúncios

FIM DE SEMANA

junho 7, 2011 1 comentário

Caio Lafayette

Não me deixe fora da sua agenda do fim de semana...

Ela era mais nova, mais bonita e muito mais simpática.

Ele, além de mais velho, dotado de menos beleza e muito menos simpatia, estava perdido naquela festa.

Uma festa comum: muita carne e cerveja; pessoas bonitas – por exemplo Ela; pessoas menos bonitas – por exemplo Ele; pessoas feias e pessoas muito feias. Motivo para a comemoração? Nenhum, como toda boa festa. Por parte dele, um único e solidário amigo, o Pedrão. Já ela conhecia todo mundo – a Li, a Má, a Claudia e até o Pedrão.

Ao chegar, ele notou a animação. Ele não estava animado e parecia não enxergar motivo pra ficar. Diferente dele, ela estava animada – dançava, se divertia e chamava a atenção. Acabou chamando a dele, inclusive. Seria um motivo pra animar a noite?

– Leia o post completo>

ATÉ…O FIM!²

Por Caio Lafayette

Para entender a história, ler antes ATÉ…O FIM

ATÉ…O FIM!²

-O que está acontecendo?
-Não sei, mas parece que tanta coisa mudou – disse ela, aos prantos.
-Eu sei, mas isso uma hora ia acontecer…
-Achei que nunca ia acontecer com a gente!

...Veja você onde é que o barco foi desaguar...

Leia mais…

POLITICA À MODA BRASILEIRA

março 21, 2011 1 comentário

Por Rafael Tavares

Falar sobre política e eleições se tornou algo clichê, um tema que sempre é abordado de maneira superficial, em revistas, jornais, TVs e outros meios, acabam por dificultar o tema para leigos, sendo que tudo chega a ser bem simples. Na teoria os deputados, senadores, governadores e o presidente, são nossos representantes e lideres de estado e do país respectivamente, suas funções são se unir, discutir e votar projetos para a melhoria dos cidadãos, que os colocaram em seu posto. Mas infelizmente na vida real não acontece na prática, em muitos governos de todo o mundo, aqueles que estão no poder, se julgam melhores que o proletariado comum, que esta a mercê de suas escolhas, tanto para melhor ou pior.

Apesar de não existir nenhum país que os eleitos são perfeitos, mas nenhum em estado democrático existe um abismo tão grande entre políticos e pessoa comuns. Qualquer que seja o posicionamento das autoridades brasileiras, nada se justifica o atual estado que vivemos. São tantas contradições que eu ficaria dias até relatar todas, vou me focar no último fato de grande relevância. No final de dezembro os deputados aumentaram seus próprios salários, os dos senadores e o da presidente da republica .No entanto o salário mínimo da grande parcela da população teve apenas 30 reais de aumento, sendo alegado que algo a mais desse valor poderia causar uma grande inflação, ou desestabilizar a moeda. Muito engraçado para não usar um adjetivo mais agressivo, que o valor de R$ 26 mil, para uma centena de brasileiros ilustres não muda em nada a economia, se criou um abismo que beira o ridículo.

...Brasil! Mostra tua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim...

– Leia o post completo>

Categorias:CONVIDADOS, POLÍTICA

ATÉ…O FIM!

março 14, 2011 2 comentários

Por Caio Lafayette

-Preciso falar com você. Sério – disse, insegura, tentando parecer segura.
-Pode falar ‘baby’ – com as pernas trêmulas.
-Acho que não dá mais – disse ela, no estacionamento do shopping.

Não era um simples estacionamento. Era onde tudo tinha começado.

-Você tem certeza do que está falando?
-Não.

De mãos dadas, o silêncio pairou por alguns instantes.

-Por que você está fazendo isso?
-Eu não sei, mas não dá mais. Pensei muito esses dias.
-Já disse a você que quando pensamos geralmente fazemos a coisa errada. E estava tudo bem. – e realmente estava…
-Não estava, nem está! – …ou não.
– Pra mim estava – respondeu ele, quase que resmungando.
-Você sabe que não está. Desde que te falei que terei que viajar com o pessoal do serviço nada vai bem.
-É impressão sua!
-Não é! Você sabe que não é “baby”.
-Poxa “baby”, você acabou de chegar lá e já começou com essa história de viajar. Além do mais, no seu departamento só trabalham homens.
-E daí?
-E daí queeee…
-Tá vendo! Você não tem explicação e esse seu ciúme vem me consumindo.
-Se é só isso podemos conversar. Por que terminar?
-Eu não sei.

...que o teu afeto me afetou é fato...

– Leia o post completo>

AO TELEFONE, O FINAL(?)

março 2, 2011 2 comentários

Por Caio Lafayette

Para entender a história, ler antes AO TELEFONE , AO TELEFONE² e AO TELEFONE³

AO TELEFONE, O FINAL(?)

(pi…pi…pi…)
-Alô!
-Alô!
-Tudo bem?
-Ótimo! Espero que se lembre que hoje é dia 20.
-É, lembro. Mas tenho uma péssima notícia. Não vou poder ir “baby”!
-POR QUÊ?
-Ai, nem me fale. Eu digo que tenho que sair daquele emprego e você não acredita.
– Nunca disse que não acredito, mas o que o foi dessa vez?
– O novo chefe. Quer que eu vá numa reunião em Maceió, amanhã, e meu vôo sai daqui hoje, às 19h.
-Merda! Podemos marcar pra outro dia, então…
-Na verdade não, preciso te falar algumas coisas, e não pode passar de hoje.
-Lá vem você. Já não basta toda nossa história nesse dia?
-Pois é. Acho até que não tem mais nada a ver falar, mas tenho que falar.
– Você está me deixando com medo…
-É mesmo pra ter…
(silêncio…)
-Fala…

...Haverá paradeiro para o nosso desejo dentro ou fora de nós?...

– Leia o post completo>

TUDO OU NADA

fevereiro 21, 2011 3 comentários

Por Caio Lafayette

Deitado em uma uma cama a sensação era de impotência.
Sair ele não podia, o que lhe restava era pensar. Mas pensar em que? E o pior: pensar por quê?

...na verdade nada é uma palavra esperando tradução...

– Leia o post completo>